Relatório 22ª Assembléia Diocesana

Relatório da 22ª Assembleia Diocesana de Pastoral

Dezembro/2011

 

A 22ª Assembleia Diocesana de Pastoral, aconteceu no Salão Paroquial em Barra do Mendes entre os dias 18 e 20 de novembro, sob a direção de Dom Tommaso Cascianelli, C.P e Pe. Jessé de Deus Vasconcelos – Coordenador Diocesano de Pastoral. O tema central, “Diretrizes Gerais da ação Evangelizadora da Igreja no Brasil” e o subtema “Jesus Cristo, Caminho, Verdade e Vida (Jo 14,6) direcionaram o estudo objetivando formular linhas de trabalho na Diocese para o crescimento das Pastorais e Movimentos. Foram 104 participantes envolvendo as quatro Foranias – sendo 13 da Forania São Mateus, 21 da Forania São marcos, 42 da Forania São Lucas e 28 da Forania São João.

Sexta-feira – Às 19:50h, ocorreu a abertura da Assembleia com a oração, ministrada pela Forania São Lucas, a palavra do Bispo, apresentação dos participantes e leitura do cronograma de trabalho durante o evento.

Palavra do Bispo: Dom Tommaso saudou a todos (padres, religiosos (as) seminaristas e leigos) abrindo oficialmente a 22ª Assembleia Diocesana de Pastoral e declarou: “Esta Assembleia acontece em Barra do Mendes pela falta de estrutura que o Centro Diocesano Emaús está sofrendo no momento”. Elogiou o acontecimento das Assembleias das Foranias e que a Assembleia Diocesana se dá pela união e no encontro destas foranias para valorizar o trabalho de todos “A oração nos faz estimular o encontro; a avaliação nos faz rever o que foi de positivo e não o que foi negativo. Estes avanços ocorrem pela boa vontade e trabalho de todas as lideranças que se manifestam pelo amor e pela alegria; as críticas devem ser construtivas à luz da verdade e do amor pela Diocese, pois se estamos aqui é porque amamos o que fazemos”. Lembrou pontos importantes que aconteceram na Diocese como: O crescimento do Seminário com as novas vocações; Uma Ordenação (Pe. Valeriano) e a chegada do Padre Pedro (Paróquia N. Srª da Graça - Morro do Chapéu) e que a  Ordenação  do  Seminarista    Manoel  Martins   já   está marcada para  o  dia  15  de janeiro de 2012. “Os padres se dedicam corpo e alma para o crescimento do Reino de Deus e as religiosas, no silêncio e na oração, são a voz profética no meio do povo”. Lamentou a saída das Irmãs Passionistas da Diocese, mas que precisamos aceitar e agradecer o grande trabalho que realizaram durante trinta anos e que “Difícil é agradecer, a não ser pela admiração e carinho a elas”. Os leigos muito se dedicaram para o crescimento da Diocese e Lembrou: O Movimento Neocatecumenal que visitou por um mês a Paróquia São Domingos; as Santas Missões que ocorreram em Barro Alto. A caminhada da Diocese é missionária e devemos superar as dificuldades para viver melhor o Cristo. Quanto ao Plano Diocesano que foi formulado para ser vivido até o ano de 2012,  deve ser revisto, em vista das novas Diretrizes da CNBB. Também, devemos escolher uma prioridade diocesana e, cada Forania deve apresentar mais uma de acordo às necessidades. Sob o olhar de Nossa Senhora e do Bom Pastor, padroeiro de nossa Diocese, já consta no Diretório Litúrgico a festa da Dedicação da Catedral Diocesana que é celebrada no dia 28 de abril. Para finalizar, queremos privilegiar Nossa Senhora, estrela da evangelização e, como sabemos está crescendo a devoção da oração do terço pelos homens, então, pedimos que nas Paróquias, antes da missa, seja rezada a oração do terço”.

 Concluiu agradecendo ao Padre Érito e as Irmãs pela acolhida e que no final da Assembleia iria acrescentar outras comunicações.

Pe. Jessé motivou a todos dizendo que “Estamos aqui pela necessidade de transcendência, pois os homens precisam uns dos outros e que todos precisam de Deus”. Houve um momento para apresentação dos participantes e com muita animação encerrou-se este momento e todos se recolheram ao descanso.

Sábado

O dia de sábado raiou com a celebração da Santa Missa na Igreja Nossa Senhora da Conceição. Após o café, às 8:45h deu-se início ao desenvolvimento do Tema: “Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil” com a apresentação das Foranias:

 São Mateus - Ir. Maria (Coordenadora - Congregação Filhas de Fátima) apresentou um relatório do trabalho realizado durante a Assembleia na qual foram estudadas e refletidas as diretrizes Gerais da ação evangelização da Igreja no Brasil, destacando as exigências da ação evangelizadora a serem realizadas durante os próximos anos.

Forania São Marcos - Maria Aparecida (Coordenadora) e Pe. Clécion apresentaram o capitulo 2 das diretrizes que foca a realidade e mudança de época na sociedade ... família ( qual o conceito que temos de família quando o estado civil prega várias formas de convivência como família), destacando o relativismo, fundamentalismo e as leis de mercado que regulam as relações sociais e familiares.

Forania São Lucas - Janilde (até então coordenadora), apresentou o resumo do capítulo 4 estudado na assembleia – perspectivas de ação – e como ponto culminante a igreja que nasce e existe para a missão, portanto deve estar sempre em estado de missão - Observando que cada comunidade tem sua realidade pela qual deve se buscar as prioridades. A Igreja como casa da iniciação cristã, está aberta à catequese permanente desde a catequese infantil (crianças) até a idade adulta, e os novos tempos nos convida a um atendimento personalizado mediante aos novos modos de ser e de agir pela influência dos novos meios de comunicação e das novas tecnologias. A Igreja é lugar de animação bíblica da ação pastoral num movimento continuo pelo dialogo e comunhão fraterna.  As paróquias são células vivas da Igreja e precisam estar em constante renovação e permitindo maior proximidade das pessoas, para atingir o serviço da vida plena para todos, respeitando as diferenças numa conivência pacifica com as expressões e culturas diferentes, objetivando a prática da Doutrina Social da Igreja e também buscando atingir os novos areópagos – meios de comunicação, universidades e outros.

 Forania São João - Ir. Normi (até então coordenadora), apresentou as indicações de operacionalização sintetizando o capitulo 5,  que teve continuidade com Rafael (atual coordenador), apontou que cada realização do trabalho deve respeitar a realidade da comunidade; ver a juventude para que tenhamos adultos que creiam e não que fiquem esperando que a igreja vá até eles. A igreja que não tem um antes não terá um depois, por isso precisamos de planejamento – Onde estamos? Reconhecer a realidade em todos os âmbitos; onde precisamos estar? Qual pastoral precisa mais de atenção? Quais são as urgências pastorais? O que queremos alcançar?  Como vamos agir? O que vamos fazer? Necessário se faz renovar das culturas. Estes pontos, colocados e planejados flui novas formas de agir e de vivenciar na Igreja.

Assim, foram concluídas as apresentações das Foranias e logos após o intervalo voltou-se à plenária com Pe. Clécion fazendo a junção de todos os capítulos das diretrizes, apresentando o conteúdo geral, demarcando o objetivo que é evangelizar,  a   partir de  Jesus Cristo  e na força do  Espírito  Santo  como  Igreja  discípula missionária e profética, alimentada pela palavra de Deus  e  pela Eucaristia,  à  luz  da evangélica opção preferencial pelos pobres, para que todos tenham vida rumo ao reino definitivo. Sua função principal (diretrizes) é nortear a Igreja do Brasil no âmbito das igrejas particulares, seus planos de ação para a missão, a partir de Jesus Cristo, ponto de referencia, pedra angular e assim nos perguntamos: que Jesus vamos representar? Que rosto de Jesus vemos na sociedade? Não há como ser missionário sem essa consciência. Portanto, nossa missão é interpelada pela busca pessoal e comunitária do ser de Jesus Cristo em nossas vidas e comunidades. Conhecer a realidade para poder iluminá-la com a palavra de Deus. Reconhecer que há mudanças profundas em nossa sociedade que comprometem o futuro da humanidade. A Igreja como protetora da vida, deve estar em constante missão pelo testemunho que é condição para o anúncio. É necessário um processo de iniciação cristã que exige atenção especial e particular, levando em consideração as prioridades, sem preconceitos, recuperando a vida e a liberdade da pessoa – o migrante, o índio, o afrodescente, entre outros. Ser a primeira interessada na defesa dos direitos humanos. Enfim, o plano diocesano deve ser fruto de um processo de planejamento para uma ação evangelizadora pensando nas urgências: 1ª: Igreja em estado permanente em missão; 2ª Igreja: Casa de iniciação a vida cristão; 3ª Igreja: Lugar de animação bíblica da vida e da pastoral; 4ª Igreja: Comunidade de comunidade e 5ª Igreja: A serviço da vida plena para todos.

Houve um momento para debates e perguntas que foram respondidas por Pe. Clécion e Pe. Jessé. Dom Tommaso sugeriu  que  à  tarde  os  trabalhos de grupos fossem direcionados observando as urgências apresentadas nas Diretrizes, para se formular as metas de ação em cada Forania apontando a prioridade a ser vivida.

Padre Vagne pediu a palavra para falar do Seminário Maior e apresentou os seminaristas que já estão nos cursos de Filosofia e Teologia e cada um expôs um pouco da formação que é baseada na espiritualidade e formação humana.

Para melhor caminhar em sintonia com Regional Nordeste III, Dom Tommaso apresenta o quanto foi definido na última Assembleia do mesmo, a respeito da Prioridade Missionariedade se tornando pano de fundo para definirmos as nossas metas.

Prioridade: Missionariedade

                “Ide e evangelizai...” (Mt 28, 18), pois, a ação missionária visa anunciar a Boa Nova do Reino de Jesus Cristo que assegura a “Vida plena para todos” - Jo 10,10 (Urgência 1 das DGAE), formando e animando a Igreja que se caracteriza como “Comunidade de comunidades”, com suas pastorais, movimentos, serviços e organismos (Urgência 4 das DGAE).

                Priorizar a centralidade da Palavra de Deus (Urgência 3 das DGAE).

                Cuidar da formação permanente dos agentes de pastoral (Urgência 2 das DGAE).

Metas:

 Urgência 1:

                Fortalecer e organizar a Ação Missionária nas dioceses, paróquias e comunidades.

                Realizar o Congresso Missionário Regional até 2014.

                Celebrar o ano da fé

Urgência 4:

                Resgatar a identidade das CEB´s.

Urgência 3:

                Garantir a animação bíblica da vida e da pastoral.

Urgência 2:

                Promover e incentivar as vocações e ministérios.

Ações Comuns:

Urgência 1:

                Organizar cursos de formação missionária nas regiões pastorais

                Formar os  COMIDIS e COMIPAS

                Assumir as missões populares e missão jovem.

                Organizar o Congresso Missionário Regional até 2014.

Urgência 4:

                Apoiar o nordestão das CEB's

Urgência 3:

                Incentivar os círculos bíblicos

                Incentivar a prática da leitura orante da Palavra de Deus.

Urgência 2:

                Valorizar e evangelizar a religiosidade popular

                Retomar a escola Catequética para formadores.

Após o intervalo do almoço, todos se reuniram por foranias e em seguida foram colocados em plenária os seguintes resultados:

Forania são Mateus

 Prioridade: Dimensão missionária - cuidar da formação permanente dos agentes de comunidade

Meta: resgatar a utilidade da Ceb's.

Ação: Organizar um encontro de formação de coordenadores de núcleos ou setores das comunidades.

Como: 1° momento, continuar esta formação com os conselhos dos setores/núcleos nas paróquias e nas comunidades. Esta formação deverá ser feita pela coordenação da Forania, começando pela comunidade Cochó do Malheiro, como sugestão da data: 14 de Abril 2012.

Forania São Marcos

Prioridade: Missionariedade

Meta: famílias

Ação: Realizar o curso de formação missionária em Mulungu do Morro

Como: Exercer o ministério da escuta para atingir melhor a família. Planejamento participativo com todas as pastorais para encontrar uma maneira de motivar a caminhada.

Forania São Lucas

Prioridade: Missionariedade

Meta: Resgatar a catequese como um todo

Ação: Formação

Como: Fazer acontecer a missão em nível de Forania, como sugestão foram citadas as paróquias de Central e Jussara, nas datas de vinte a vinte e dois de julho; Fortalecer a catequese com formação e apoio financeiro; criar uma biblioteca com material à disposição das pastorais em cada paróquia; que cada coordenador passe para o outro sobre a pastoral que irá assumir; Aprofundamento, incentivo da leitura da palavra de Deus valorizando e dinamizando a palavra dentro da liturgia, assim como os círculos bíblicos, leitura orante (Lectio Divina); Colocar em prática a pastoral orgânica; Tomar atitude em defesa da vida, com manifestações no tocante à construção do abatedouro, na questão do lixão e do aterro sanitário, fazendo abaixo-assinados, falando nas rádios, atos públicos e outros.

Forania São João

Prioridade: Missionariedade

Meta: Fortalecimento das pastorais sociais

Ação: Formação

Como: Fazer formação dentro da linha de fé e política dentro de cada pastoral, por em pratica a missão, não perder a motivação, reconhecer o valor dos líderes dentro de nossas comunidades, não perder o sentido dos círculos bíblicos, romarias, caminhada de evangelização; Juventude - buscar junto ao poder público, projetos sociais, que eles possam se incluir, exemplo: teatro, música, dança etc.

Ao terminar as apresentações dos trabalhos em grupo, passou-se para oração final organizada pela Forania São Marcos, onde foram entronizados alguns símbolos da evangelização: cruz, vela, plano diocesano, diretrizes gerais, sandália e a bíblia, pela qual foi proclamada a palavra e em seguida a assembléia participou com preces e agradecimentos e encerrou com o pai nosso e benção ministrada por Dom Tommaso.

A noite cultural foi animada por Marcelo Rodrigues com poesias e músicas dançantes.

Domingo

Ao despertar, todos participaram da Celebração Eucarística. E, após o café da manhã todos foram convidados para a finalização dos trabalhos: apresentação dos trabalhos realizados no ano de 2010 pelas Pastorais e Movimentos; Eleição do Coordenador Diocesano de Pastorais e  avaliação da Assembléia Diocesana.

Pastoral da Juventude: Padre Beto falou da jornada mundial da juventude que acontecerá no ano de 2013 na cidade do Rio de Janeiro e que em vista disso, a cruz peregrina e o Ícone de Nossa Senhora percorrerão por todas as dioceses do país. Chegará em Irecê no dia 7 de dezembro vindo da Diocese de  Barra e serão entregues à Diocese de livramento de N. Senhora no mesmo dia. Os momentos orantes e a Santa missa foram divididos entre as Foranias. Com esta visitação, será criado na Diocese no 4° domingo da quaresma o dia da caminhada da juventude, que em 2012 será para Lençóis. Agora a PJ passa a ser Setor Juventude e durante o ano de 2010  foram realizados encontros de formação.

Apostolado da oração: Realizou encontros em nível de Diocese e  nas Foranias São Marcos e São Lucas. Foi implantado nas paróquias de Barro Alto, São Gabriel e Ibipeba.

Cáritas – A equipe visitou a Paróquia de Mulungu do Morro; fez assembléia de avaliação e planejamento; participou de encontros regionais e nacionais, entre outros.

Batismo, Liturgia. Movimento Mãe Rainha e Legião de Maria: Não houve pronunciamento. 

CPT: Estão atuando nas comunidades atingidas pelo problema da impactação do solo: Xique-Xique, Itaguaçu da Bahia, Irecê (pelas concessões de lavras para exploração de calcário).

P. Carcerária: Ir. Lina colocou sua decepção pela pastoral não ter deslanchado na Diocese, ficando apenas em Seabra, recebeu apoio da asssembleia e alguns testemunhos foram apresentados.

Catequese: Continuarão as duas escolas - Irecê e Seabra - com turmas de primeiro e segundo ano.

CRB: A vida religiosa está empenhada com a questão da pastoral da juventude.

CEBS: A romaria da terra que passou a ser na segunda semana do mês de Julho teve uma avaliação positiva.

Comunicação: Serão retomados os trabalhos do Jornal e da Pagina da Internet.

Pastoral da Criança: Continua ativa com encontros formativos e as ações nas comunidades e paróquias.

Dizimo: foram realizadas reuniões em 19 municípios.

ECC: Foi implantado nas paróquias: São José Operário, São Gabriel e São Pedro.

Pastoral do Idoso: Houve queda com a morte da Drª. Zilda, mas a caminhada continua. Com a saída da Irmã Normi da Diocese, Mª Aparecida (João Dourado) assume a coordenação.

IAM: realizou encontros nas foranias e encontrão em Lapão.

RCC: O movimento em constante missão na diocese.

Pastoral Vocacional: Foram realizados vários encontros e o projeto amigos do seminário está em andamento.

Foram criadas as pastorais: AIDS e Saúde, e o Movimento do Terço dos Homens, com as suas respectivas coordenações diocesanas.

Missões – (Barro Alto) Houve uma avaliação colocando em evidência os pontos positivos e negativos como forma de melhorar o planejamento para a próxima que será em Mulungu do Morro no mês de novembro de 2012.

Concluído esse momento, Dom Tommaso fez as comunicações em nível regional, promoveu a votação do coordenador diocesano (Pe. Jessé já havia sido escolhido na reunião dos Padres, mas precisava a confirmação da assembleia) e, por unanimidade foi confirmado. Foi apresentada a coordenação das Foranias, que juntamente com o Coordenador Diocesano formam a coordenação Diocesana: Ir. Maria Alves das Neves - Forania S. Mateus; Maria Aparecida S. Andrade Dourado - Forania S. Marcos; Ir. Laís Soares dos Santos -Forania São Lucas e Rafael Santos Souza - Forania São João.

Em seguida os participantes da assembleia fez uma avaliação da mesma apontando pontos positivos como: Participação efetiva das foranias; assessoria; local/ambiente; acolhida; animação, alimentação e pontualidade. Os pontos negativos: Tempo desperdiçado entre uma atividade e outra; ausências de muitos padres na noite cultural e no domingo; conversas paralelas e avaliação superficial. Como sugestões: Não multiplicar os encontros; no final da próxima assembleia fazer uma avaliação mais profunda e a animação fazer rodízio com as foranias, inclusive da noite cultural.

O calendário foi construído ao longo da assembleia não tendo momento especifico para discussão. Assim, foi encerrada a Assembleia com agradecimentos a todos e pela brilhante acolhida de Pe. Érito e das Irmãs Passionistas que se despedem depois de trinta anos de trabalho na Paróquia de Barra do Mendes e na Diocese.

voltar para Assembleias

left|left tsN fwR c15s center|left show fwB c15s center|c10|||news c10 c05 fwR tsY b01 b02 bsd|b01 c05 normalcase uppercase bsd|b01 normalcase fwR c10 tsY bsd|news login c05 b01 normalcase uppercase bsd|c05 tsN normalcase b01 b02 uppercase bsd|b01 c05 normalcase uppercase tsY bsd|||