Assembleia diocesana 2013

Aconteceu entre os dias 23 e 25 de novembro de 2012 a 23ª Assembleia Diocesana de Pastoral, na capela Santa Maria Goretti – Paróquia São Domingos Irecê Bahia. O evento contou com a participação de 82 (oitenta e duas) pessoas, vindo de todas as paróquias da diocese. O objetivo central desta assembleia foi de Reviver e Celebrar a FÉ na comemoração dos 50 (cinqüenta) anos do Concílio Vaticano II e buscar pistas de ação para a Evangelização neste mundo da era pós-moderna.

 

1º dia – Sexta-feira

 

Após a acolhida dos participantes pelas paróquias: São Domingos, são José Operário e São Pedro, houve um momento orante. Em seguida o Bispo diocesano abordou sobre o objetivo da assembleia e convidou a todos como discípulos e missionários aprofundar sobre os conteúdos a serem expostos e abrir o coração para a graça de Deus, pois as velhas e novas pobrezas são desafios para a Nova Evangelização e é necessário acolher a todos os que estão sedentos por Cristo fortalecendo a comunhão eclesial a renovação espiritual. Cada paróquia precisa incorporar o Projeto de Evangelização para cumprir a missão, principalmente dando atenção aos jovens, pois a Evangelização não é um programa passageiro. O cristão é aquele que transmite alegria e quanto a isso, exemplificou as missões ocorridas em Mulungu do Morro, com a participação de Padres Religiosos (as) e leigos. A nova Evangelização parte sempre da realidade e requer dos evangelizadores estarem concentrados em Deus. Exige ainda conversão comunitária, que acontece através do testemunho do Evangelho e ao final fez algumas sugestões para o ano 2013, a saber:

- Que haja em cada Paróquia a Catequese de adultos denominada Escola da Fé, para estudar o catecismo da Igreja Católica (uma vez por mês).

- Cada Forania deverá promover uma Romaria nos Santuários da Diocese;

- A Semana da Juventude deve ser Celebrada em todas as paróquias, antes da Jornada Mundial da Juventude;

- Dar continuidade às Santas Missões, sendo estas realizadas no tempo da Quaresma;

- Continuar com a Escola Catequética e o Tríduo do Bom Pastor;

- Os novenários de Padroeiros devem ter um cunho missionário;

- A Pastoral da Saúde, que já é uma realidade em nossa Diocese, fará de forma organizada visitas aos Hospitais;

- A catequese terá material unificado;

- Está em andamento o Projeto de trazer a Diocese uma Comunidade de leigos que dará maior apoio a juventude;

Reviveu momentos fortes que aconteceram na Diocese: crescimento da dedicação de todas as lideranças; DNJ em nível diocesano; Ordenação no Pe. Manoel; A Cruz Missionária e o Ícone de Nossa Senhora; falecimento da Ir. Santa; a Pastoral da Pessoa Idosa Diocesana, está em 3º lugar no Brasil em termos de organização e acolhimento; a saída das Irmãs Servas de Maria da Diocese. Encerrou a fala convidando o Pe. Jessé a assumir a coordenação dos trabalhos.

PE. Jessé apresentou os assessores e passou a palavra para a Ir. Deyviana responsável por apresentar a realidade da Diocese, abrangendo as dimensões: familiar, juventude e meio ambiente. Os gráficos apresentaram: o total da população 458.416 habitantes, entre urbanos e rurais; a religiosidade 335.66 católicos; 51.350 não têm religião 642 são ateus. Explicitou também os habitantes por idades e por Foranias. Em seguida apresentou um vídeo com imagens enviadas por algumas paróquias que ilustraram a caminhada pastoral no que se refere à família, juventude e meio ambiente, desafios e realidade de nossa Diocese. Aqui houve espaço para questionamentos e opiniões, os quais foram colocados com diálogo entre os participantes e este momento foi finalizado com a bênção.

 

2º dia – Sábado

 

Com a Celebração Eucarística presidida por Pe. Jessé, concelebrada por Pe. Clecion, Pe. Cláudio, Pe. Pedro, Pe. Érito, Pe Vagne, Pe. Valeriano e  Dom Tommaso, deu-se inicio os trabalhos da Assembleia Diocesana. Após o café da manhã a Ir. Deyviana retomou os trabalhos fazendo uma análise da realidade falando da Evangelização na sociedade pós-moderna relembrando a realidade apresentada no dia anterior. Mostrou que nesta era pós-moderna está ocorrendo uma inversão dos valores em relação a si e a Deus: antes Deus era o centro de tudo, hoje o homem é o centro e tudo; a televisão se tornou o centro da família. Poderíamos dizer que as pessoas mataram Deus dentro de si e, esse vazio é preenchido pelas drogas que resulta em violência e depressão. Mudaram-se os paradigmas: as grandes instituições passaram a não ter autoridade e passaram a ser relativas; esvaziamento e perda de credibilidade nas escolas; vale a experiência tudo se deve experimentar; perdeu-se a visão comunitária; as virtudes têm prazo de validade; a ordem é não ter ordem; todas as decisões estão ligadas ao capital e ao consumo; as lutas sociais enfraquecidas; a sociedade refém do poder público; crescimento das comunidades virtuais, enfim é um tempo de crise de liderança e de referências.

Trabalhos por Forania - usando a simbologia do semáforo, responder: O que precisamos dizer “pare” neste mundo pós moderno? O que precisa continuar? O que exige de nós um atenção?

Resultados:

Forania São Mateus – Sinal verde – Manter as reuniões e assembléias com dinâmicas e relacionamento fraterno; coordenação aplicada; participação dos padres; divisão das tarefas nas reuniões e assembléias; conservar as atividades existentes relacionadas à família, a juventude a ao meio ambiente. Sinal Vermelho – Parar de fingir que existe uma juventude organizada e ação concreta da Pastoral Familiar na Forania; Parar de usar copos descartáveis em nossas reuniões; Parar o isolamento nas ações pastorais e sair da pastoral de manutenção. Sinal amarelo – Fazer uma reflexão sobre a Escola Catequética; rever a catequese nas paróquias; Estar atentos sobre as questões da mineração.

Forania São Marcos – Sinal Vermelho – Família: Contra testemunho relacionado aos falsos valores e Sacramentalismo. Juventude: Fragmentação de valores. Ambiente: Mudança de mentalidade. Sinal Verde – Família: Ir mais ao encontro das famílias fortalecendo os laços. Juventude: Ser presença e acreditar na mesma. Sinal Amarelo – Família: Ser prudente no aproximar, no falar, executar mais e dar testemunho. Juventude: Ter mais acompanhamento e saber dizer sim e não na hora certa. Meio Ambiente: Repensar e colocar em prática as ações planejadas.

Forania São Lucas – Sinal Vermelho – Destruição da caatinga; lixão perto do abatedouro; juventude nas drogas e nos bares; medo de dialogar com o social; exploração sexual de crianças e idosos e o comodismo. Sinal Verde – Coragem, ação, união, comunhão entre as paróquias; nas missas falar fazendo a relação entre a palavra e a vida; grupo de evangelização e missão nas periferias, olhando a realidade; Trabalhos em conjunto – unificar as pastorais e paróquias; repensar a campanha da fraternidade; exploração da mídia (ter um objetivo real) e o trabalho eficaz da Pastoral da Saúde. Sinal Amarelo – Repensar o lúdico na Igreja; Nos espaços da Igreja conscientizar as pessoas; Conselhos de Saúde menos políticos; Formação de opiniões e a política partidária se comprometer com a realidade.

Forania são João – Sinal Vermelho – Drogas, corrupção, indiferença religiosa, desestruturação das famílias, poluição sonora e o desrespeito pela natureza. Sinal Verde: Resultado de pesquisas; Questões missionárias; Abertura e apoio para os encontros juvenis; Implantação da juventude e criar coleta seletiva. Sinal Amarelo: Evitar o uso de materiais descartáveis; repensar os impactos causados pelas mineradoras e parques eólicos que afetam as famílias causando prostituição, depressão e suicídio; Colocar em prática as leis de trânsito.

Com estas apresentações foi encerrada a participação da Ir. Deyviana na Assembleia, passando para a Ir. Adriana a continuação dos trabalhos no período da tarde, a qual trouxe uma rica reflexão sobre o Concílio Vaticano II e suas constituições. O objetivo do novo Concílio é uma renovação da Igreja para responder adequadamente aos problemas da humanidade. O que se espera como fruto do conselho é uma Igreja mais unida, enriquecida por uma doutrina mais profunda sem nenhuma omissão. A doutrina é sempre a mesma, mas é preciso que seja mais conhecida para ser melhor assimilada, a igreja firme na fé consciente na esperança e ardente na caridade.

O mistério da Igreja – A Igreja Sacramento de Salvação. Os leigos formam as comunidades do reino de Deus. A revelação deve ser acolhida com fé, Cristo revelação do pai, confiou a revelação aos apóstolos que pregaram e viveram por inspiração do espírito santo colocaram por escrito a mensagem salvífica.

Quando a Tradição Apostólica abrangem tudo aquilo que coopera para a vida santa do reino de Deus e aumento da fé. Toda interpretação deve estar de acordo com o magistério da Igreja. A Sagrada Escritura é a alma da Teologia e a Celebração Eucarística é um lugar por excelência para se proclamar e escutar a Palavra de Deus, pois é ai que a palavra anunciada – Jesus Cristo – se faz carne que alimenta e dá vida.

A Igreja e a vocação do homem – A dignidade da pessoa humana, o sentido de sua atividade e a função da Igreja no mundo hoje requer o enfrentamento e a busca de problemas urgentes como: a promoção da dignidade do matrimônio e da família; a reta promoção da cultura; a vida econômica social; a vida da comunidade política; a construção da paz e a promoção da comunidade dos pobres. Quanto à sagrada liturgia: necessidade de promover a promoção litúrgica; ativar a participação dos fiéis; simplificação das cerimônias, conservando sua substância; restauração do catecumenato de adultos; reforma dos ritos sacramentais; o Ofício Divino recitado também pelos leigos; reforma do ano litúrgico; música sacra e a arte sacra.

Urgências da ação evangelizadora:

Igreja em estado permanente de missão;

Igreja caso de iniciação a vida cristã;

Lugar de animação bíblica da vida pastoral;

Igreja Comunidade de comunidades;

Igreja a serviço da vida plena de todos;

 

 Atividade em grupos (Foranias) – Ações concretas para a Diocese:

Forania São Mateus – Organizar o Setor Juventude na dimensão diocesana, forânica e paroquial; Reanimar a Pastoral Familiar; Fortalecer e criar as Cáritas paroquiais.

Forania São Marcos – Fortalecer os trabalhos entre família, Juventude e as questões ambientais; trabalhar melhor o dízimo para fortalecer outras dimensões.

Forania São Lucas – Missão Jovem nas Paróquias; Fortalecer a Pastoral Familiar.

Forania São João – Avaliação da Escola Catequética e Assembleia Diocesana de 2 em 2 anos.

 

3º dia –domingo

 

Ao redor da mesa do pão e da palavra foi dado início ao terceiro dia da Assembleia Diocesana. Elencadas as propostas sugeridas pelas foranias no dia anterior visando o tripé: família, juventude e meio ambiente, foi aberta a sessão para votação e aprovação das mesmas, ficando da seguinte forma:

Juventude: Missão Jovem nas Paróquias; Trabalhar a formação doutrinal  para a juventude; Lazer para a juventude; Organizar a jornada da juventude e a Semana da juventude.

Família: Reanimar a Pastoral Familiar; apresentar os espaços da campanha da fraternidade e novena de natal; Semana Nacional da Família; Romaria; Ano da Fé e a Escola da Fé.

Meio ambiente – Fortalecimento e criação das Cáritas paroquiais; Seminário e Semana social diocesana; Parceria com os órgãos públicos, conselho tutelar e outros.

Foram aprovadas ainda outras propostas a saber:

A partir do ano de 2014 as Santas Missões acontecerão no início do período quaresmal;

As reuniões das Foranias no próximo ano serão de 3 e 3 meses;

A Assembleia Diocesana ocorrerá de 2 e 2 anos;

A Escola Catequética será revista com avaliação e planejamento;

Em cada Forania terá a Escola da Fé para adultos com estudo do Catecismo da Igreja Católica;

 O ano da fé será celebrado com romarias da seguinte maneira: Foranias São Mateus e São João irão para o Santuário Senhor dos Passos em Lençóis e as Foranias São Lucas e São Marcos para o Santuário Nossa Senhora da Graça em Morro do Chapéu.

Avaliação das Pastorais:

Pastorais ausentes: Apostolado da Oração, Pastoral da Aids, Cáritas, Legião de Maria, Liturgia (não tem), CPT; CEBs, Pastoral da Comunicação (mesmo ausente no momento da apresentação deve-se registrar que durante o ano reformulou o site da Diocese alimentando-o conforme dados colhidos nas pastorais e movimentos)

Pastorais presentes: Pastoral do Batismo – Pe. Gildoneto cobrou o estudo das Diretrizes do Batismo a ser entregue a comissão; Ministros da Eucaristia – Pe. Gercival pediu para eleger uma coordenação diocesana; Pastoral da Saúde – Fará retiro e encontros no próximo ano (ver calendário); Terço dos Homens – Pede que os Padres divulguem e promovam e terço dos homens em suas Paróquias; Pastoral da Catequese – Haverá entrega de certificados para os alunos que concluíram o segundo ano da Escola no mês de dezembro deste ano; Pastoral do Dízimo – continua a mesma coordenação; ECC – Participaram do Encontro de Aprofundamento em Aracaju e do Nacional em São Paulo. Pastoral Familiar – Celebrará a missa da família; Infância Missionária passou a coordenação para Pe. Manoel; Pastoral da Juventude – Relembrou a Jornada Mundial da Juventude a ser realizada no próximo ano no Rio de Janeiro; Movimento Mãe Rainha – Sugeriu que se criasse uma coordenação diocesana; Pastoral Vocacional – apresentou os seminaristas e falou da caminhada vocacional de cada um; Cáritas – Com a saída da Ir. Rita, a Ir. Sianne assumirá a coordenação e Carla sugeriu formar uma comissão para preparar a semana social que ficou da seguinte maneira: Coordenadora - Ir. Diomar – João Dourado; Secretária – Ir. Gilvanda; Tesoureira – Ir. Sianne. CRB – Ir. Deyviana fará votos perpétuos em fevereiro de 2013; CEBI – realizou 2 encontros em nível diocesano; RCC – Após 4 anos muda a coordenação que agora será assumida por Mauro Junior da Paróquia de Nossa Senhora da Conceição, Cafarnaum.

Finalizando a assembleia, Pe. Jessé agradeceu a assessoria e a todos pela participação e sugeriu que a avaliação da assembleia seja enviada posteriormente e em seguida passou a palavra para Dom Tommaso que fez os seguintes pedidos: Mesmo com a assembleia sendo realizada de 2 em 2 anos haverá momentos de encontros da coordenação diocesana nas Codipas; Voltar a circulação do Informativo “A Semente”; As religiosas visitarem todas as paróquias da Diocese. Fez ainda algumas orientações lembrando sua fala no primeiro dia, lembrou que as missões do próximo ano será na Forania São Lucas na cidade de Jussara e anunciou os Sacerdotes que serão Vigários Forâneos: Forania São Mateus –Pe. Pedro (Paróquia Senhor Bom Jesus – Palmeiras); Forania São Marcos – Pe. José Miranda (Paróquia N. Sra. da Conceição – Cafarnaum); Forania São Lucas – Pe. José Cordeiro (Paróquias: São José Operário  -Irecê e Sta. Terezinha – Central) e Forania São João – Pe. Eduardo Cézar (Paróquia Senhor do Bonfim – Ibititá) tendo estes a função de organizar as reuniões nas respectivas foranias e finalizou agradecendo a todos pelos trabalhos realizados e pela participação. Em seguida os seminaristas ministraram a celebração de envio, encerrando assim a 23ª Assembleia Diocesana de Pastoral.

 

 

 

left|left tsN fwR c15s center|left show fwB c15s center|c10|||news c10 c05 fwR tsY b01 b02 bsd|b01 c05 normalcase uppercase bsd|b01 normalcase fwR c10 tsY bsd|news login c05 b01 normalcase uppercase bsd|c05 tsN normalcase b01 b02 uppercase bsd|b01 c05 normalcase uppercase tsY bsd|||